MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Script para Alterar o Page File no Windows 2008 Server Core

É muito comum ao instalar o Windows 2008 em modo Core esquecer o tamanho que o arquivo de paginação irá ficar.

Normalmente ele irá criar um arquivo de paginação com o mesmo tamanho de memória, o que em hosts com 128 GB deixará um servidor (que tipicamente tem discos de 160 GB) com o disco do SO quase cheio.

É simples alterar o Page File por utilizar o script abaixo, que vc pode copiar em um arquivo cmd e executar.

wmic pagefile list /format:list
pause
wmic computersystem where name="%computername%" set AutomaticManagedPagefile=False
wmic pagefileset where name="C:\\pagefile.sys" set InitialSize=16384,MaximumSize=16384
pause
shutdown -r -t 0

Segue a explicação linha a linha:

  1. Lista as configurações atuais, apenas para conferência da linha 4, note o parametro Name
  2. Pausa para cancelar e modificar a linha 4 se for necessário
  3. Desativa o modo automático (default) e deixa em manual
  4. Altera o arquivo de paginação para 16 GB, sendo que você poderá utilizar outro tamanho que ache necessário
  5. Pausa antes do shutdown para verificar as mensagens caso ocorram erro
  6. Reinicia o servidor imediatamente

Bom proveito!

Posted: abr 30 2012, 16:36 by msincic | Comentários (1) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows 2008

Microsoft Assessment and Deployment Kit–Novo Pacote WAIK

A maioria dos profissionais de TI que utilizam Microsoft já usou o ACT para fazer assessment e inventário de ambientes, MDT para distribuir imagens pela rede utilizando PXE, USMT para fazer a migração de perfis com o LoadState e ScanState e outras funcionalidades que eram distribuidas entre o ACT e o WAIK.

Agora com o lançamento das versões Beta do Windows 8 Client e Server a Microsoft criou o novo WAIK que leva o nome de Microsoft ADK ou Assessment and Deployment Kit.

Como o proprio nome diz a principal alteração foi a unificação das ferramentas em um unico gerenciador de instalação, que antes era dividido em 3 diferentes downloads necessários (ACT, WAIK e SQL Server Express).

A instalação pode ser feita de duas maneiras com o instalador, disponivel no link http://www.microsoft.com/download/en/details.aspx?displaylang=en&id=28997

  1. Instalação online onde baixamos o instalador, escolhemos as ferramentas e o download é feito conforme a necessidade ou
  2. Instalação offline onde baixamos todos os instaladores para um diretório especifico e podemos fazer a instalação sem a necessidade de conexão com internet.

Instalação Online

Esta instalação é boa para ambientes onde iremos instalar uma unica vez com menor uso de link de internet pois a instalação e download ocorre apenas das features selecionadas, como mostra a imagem abaixo:

ADKToolkit

Note que apesar de termos uso de 3,8 GB isso não quer dizer que o download seja total, já que são baixados os instaladores que depois serão expandidos e gerados dados de cada um, mas o uso de link é considerável.

Instalação Offline

A instalação offline é muito melhor para quem irá fazer um download noturno para proceder com a instalação posteriormente e para quem irá utilizar o pacote outras vezes.

A donwload é selecionado na primeira tela do ADK onde escolhemos a opção offline e depois selecionamos o diretório onde será copiados os arquivos baixados, como a imagem abaixo:

ADK Offline

Note que neste caso o espaço necessário representa o total de downloads, já que estamos baixando os arquivos de instalação.

Neste caso foi selecionado todas as ferramentas como na imagem anteriormente mostradas das funcionalidades, mas é possivel escolher apenas as desejadas.

Será criada a estrutura de arquivos abaixo, onde o adksetup.exe é o instalador das funcionalides, como mostra imagen abaixo:

image

Ao chamar o executável de instalação offline será solicitado o diretório onde deverá ser feita a instalação, aceitação do contrato e seleção das funcionalidades a serem instaladas, sendo que já irá estar previamente selecionado os pacotes que foram anteriormente baixados.

Nos próximos dias estarei testando as ferramentas do AIK e postando aqui as novas funcionalidades e usos desta importante ferramenta para migração de Winodws XP para Windows 7.

Posted: mar 26 2012, 10:54 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Adição de nós em Cluster-Problema com “Owner” da unidade CSV

SINTOMA

Ao acrescentar um novo nó em um cluster já existente enfrentei um problema no HA (High Avaliability) quando ao mover o storage ocorreu o erro “This node is not a possible owner for this resource”.

CAUSA

Em geral este erro não acontece, pois ao se acrescentar um novo nó ao cluster este já adiciona o novo host como “Possible Owner”, porem neste caso em especial o problema foi a configuração do iSCSI que estava incorreta e o novo host não conseguia acessar uma das unidades do CSV, ocasionando “Redirect Access”.

Após resolver o problema dos endereçamentos do iSCSI os discos ficaram visiveis, porem ele não era migrado para o novo host e acusa o erro indicando que o novo host não era um dos possiveis owners.

No caso de uma VM ou o Quorum basta clicar com o botão direito para acessar a lista de Possible Owners, mas isso não existe em unidades de storage.

Solução

Utilizando o PowerShell Modules execute o cmdlet abaixo e veja que uma das unidades do storage não tem o novo servidor na lista de nós:

Get-ClusterSharedVolume | Get-ClusterOwnerNode

ClusterObject                                            OwnerNodes
-------------                                               ----------
Unidade_G                                               {ServerA}
Unidade_H                                              {ServerA, ServerB}

Na sequencia utilize o comlet abaixo para definir os Owners da unidade que está incorreta:

Set-ClusterOwnerNode –Owners ServerA,ServerB -Resource "Unidade_G"

Por fim, execute o comando inicial novamente e veja que agora os Owners estão corretos:

Get-ClusterSharedVolume | Get-ClusterOwnerNode

ClusterObject                                            OwnerNodes
-------------                                               ----------
Unidade_G                                               {ServerA, ServerB}
Unidade_H                                               {ServerA, ServerB}

Nota

Antes de conseguir resolver o problema tentava utilizar o cmdlet Get-ClusterResource  | Get-ClusterOwnerNode porém unidades CSV não listados, com excessão do Quorum.

Posted: nov 08 2011, 18:03 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

E-book Group Policy Objects - Da teoria à prática

Os MVPs Alexandro Prado (@alexandroprado) e Daniel Donda (@DanielDonda) fizeram um ótimo trabalho ao fazer este e-book e me convidaram para revisar e fazer o prefácio.

Baixe e nos mande comentários do que achou, e já estão preparando a versão 2!!!!

Um e-book abordando os principais conceitos e práticas para trabalhar com Group Policy Objects (GPO). Usando uma linguagem simples e objetiva que irá ajudar os administradores a automatizar tarefas e aplicar diretivas usando as melhores práticas.

capinha

“Um guia prático e didático destinado a administradores de redes, que facilitará o trabalho diário de todos.”

O que é GPO?
Herança de GPOS, qual GPO ganha?
Bloquear Herança
Forçar a aplicação de uma GPO
Criar uma GPO.
Vinculando GPO.
Criando Filtros de segurança e WMI
Starter GPOs
Configurar (Editar) uma GPO
Filtro de diretivas
Group Policy Preferences (GPP)
Item Level targeting
Algumas diretivas interessantes.
Instalação de Softwares via GPO.
User Group Policy Loopback Processing Mode.
Download Gratuito E-book - Diretivas de grupo (1.72 MB)

Autores
Alexandro Prado :
Daniel Donda @DanielDonda
Marcelo Sincic @marcelosincic

Posted: out 23 2011, 22:54 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Exame 70-669–Microsoft Desktop Virtualization

Hoje passei no exame 70-669 que abrange as tecnologias de virtualização de desktops da Microsoft. Ele é o segundo de três exames necessários para o MCITP em Virtualização.

image

Vou detalhar as 4 principais tecnologias que são abordadas e alguns exemplos de perguntas. Obviamente que meu exame teve uma parte das perguntas possiveis e não vou passar exatamente os cenários nem as opções.

Seguem materiais de estudos obrigatórios para este exame:

APP-V (Application Virtualization)

Este é a tecnologia que a Microsoft adquiriu a alguns anos e se chamava SoftGrid. O conceito deste tipo de tecnologia é muito interessante, mas apesar de levar o nome de virtualização é bem diferente dos modelos que conhecemos no Hyper-V e MED-V. É formado pelo App-V Manager e o App-V Sequencer.

O trabalho começa ao “sequenciar” uma aplicação e criar um pacote. Este processo nada mais é do que um monitor que ao ser iniciado passa a copiar tudo o que acontecer em um desktop. Após iniciá-lo fazemos a instalação de um software e ao final temos o pacote (package) pronto com todos os arquivos, chaves de registro e atalhos.

Exemplos de perguntas sobre o App-V:

  • Um pacote ficou corrompido, qual a melhor forma de resolver?
  • Como você faria para distribuir um pacote sem ter o App-V Manager no ambiente?
  • Qual a ferramenta para garantir atualizações no pacote sem redistribui-lo?

Portal TechNet: http://technet.microsoft.com/en-us/appvirtualization/bb508934 e http://technet.microsoft.com/en-us/appvirtualization/cc843994

MED-D (Enterprise Desktop Virtualization)

O MED-V nada mais é do que um automatizador e gerenciador de imagens para o Windows Virtual PC do Windows 7, e é formado pelo gerenciador e pelo MED-V Workspace que fica no desktop.

Esta ferramenta irá permitir que as imagens de Windows XP criadas com aplicativos sejam distribuidas entre os usuarios. Por exemplo, imagine que duas determinadas aplicações não executem no Windows 7 e seja necessário usar o XP Mode. O MED-V ajudará a distribuir, atualizar e controlar estas VMs.

Exemplos de perguntas sobre o MED-V:

  • Como fazer para converter o MED-V já existente para Cluster?
  • Como otimizar a distribuição de imagens do MED-V pela rede?
  • Como evitar que o MED-V consuma muito espaço em disco no servidor?

Portal TechNet: http://technet.microsoft.com/en-us/windows/bb899442 e http://technet.microsoft.com/pt-br/windows/gg276319.aspx

RDS (Remote Desktop Services)

O RDS é o Terminal Services do Windows 2008 e dispensa grandes explicações. Porem, é importante lembrar que ele é formado por vários componentes: RD Gateway para garantir acesso pela internet, RD Web Access para criar o portal de aplicações pelo browser, RD Broker para distribuir e gerenciar afinidade entre o farm, RD Session para manter os perfis dos usuários.

É importante lembrar muito bem os papeis e como cada um deles se relaciona com outro e qual a melhor forma de trabalhar com estes papeis em uma empresa.

Exemplos de perguntas sobre RDS:

  • Dado um quadro de servidores com várias funções, qual deles seria colocado no Conexão da Area de Trabalho?
  • Como garantir que uma impressora do usuário não seja redirecionada para a sessão remota?
  • Como impedir que um pendrive seja mapeado na sessão remota?
  • Quais portas e serviços adicionais precisam estar habilitados entre os papeis do RDS?

Portal TechNet: http://technet.microsoft.com/en-us/library/cc770412.aspx e http://technet.microsoft.com/en-us/edge/ff945046

VDI (Virtual Desktop Infrastructure)

Esta tecnologia pode ser facilmente explicada como uma junção do RDS com o Hyper-V para criar ambientes virtuais de desktop. Você pode criar várias VMs de Windows 7 no Hyper-V e pelo AD Users and Computers vincular os usuários as VMs quando eles acessarem pelo RDS.

Esta foi a parte do exame que teve menos perguntas, já que o processo de VDI da Microsoft é extremamente simples de ser criado e configurado. Também não é facil encontrar documentação sobre isso, porem no Edge existem muitos vídeos.

Exemplos de perguntas sobre VDI:

  • Como fazer o licenciamento “per-user” e “per-device”, revogar de um ou outro e implementar?
  • Qual a melhor forma de transferir dados de uma VM para outra?
  • Como fazer com que um atalho apareça para todos os usuários?

Portal TechNet: http://technet.microsoft.com/en-us/edge/ff945049

É isso ai, bom exame e me conte se passou!!!

Posted: out 21 2011, 19:50 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'system center 2012 sp1'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Atualizando System Center 2012 RTM/SP1 RC para SP1 RTM-Parte 2 (SCVMM, SCDPM, SCSM e AppController)

Com o lançamento da versão final do Service Pack 1 do System Center 2012 foi necessário fazer upgrade das versões dos produtos sem o Service Pack ou com o Service Pack 1 na versão Release Candidate (RC). Não irei abordar o Beta pois ele já estava defasado em relação aos testes em geral.

No meu caso, fiz as atualizações a partir das duas versões de todos os produtos e este será um resumo em duas partes, sendo o primeiro com o System Center Configuration Manager 2012, System Center Operations Manager 2012 e Orchestrator (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Atualizando-System-Center-2012-RTMSP1-RC-para-SP1-RTM-Parte-1-(SCCM-e-SCOM-Orchestrator).aspx).

Este segundo post abordarei o System Center Virtual Machine Manager, System Center Data Protection Manager, System Center Service Manager e System Center AppController.

  A partir do RTM A partir do SP1 RC Agentes
Data Protection Manager Upgrade sem intervenções Upgrade sem intervenções Exige upgrade, desabilita os jobs até que seja atualizado
Virtual Machine Manager Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database Atualiza os agentes automaticamente
Service Manager Permite o upgrade, desde que esteja com o Cumulative Update 2 instalado Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database

--

AppController Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database Recomendado que o VMM 2012 seja atualizado para o SP1

 

Data Protection Manager (DPM)

Dos 4 produtos que migrei nesta onda o DPM é o unico que permite a migração de forma automática. Basta colocar o instalador e o upgrade ocorrerá sem problemas:

07-01-2013 18-19-38

Porem, é importante que após a migração do servidor seja realizado o upgrade dos agentes, o que pode exigir que o servidor seja reiniciado:

07-01-2013 18-20-55

Importante: O Windows Server 2012 possui um hotfix para evitar que o CSV fique offline durante operações de backup disponivel em http://support.microsoft.com/kb/2799728

 

Virtual Machine Manager (VMM)

A migração do VMM não é permitida, exigindo que seja desinstalada a versão anterior:

07-01-2013 21-05-49

Porem, a solução de manter o mesmo banco de dados (Retain Database) resolve o problema permitindo que a estrutura anteriormente seja  configurada seja aproveitada. Para isso escolha a opção apropriada quando for detectado pelo instalador que já existe um database no SQL Server:

07-01-2013 21-07-42

Na tela posterior será possivel confirmar o banco de dados e permitir o upgrade:

07-01-2013 21-11-51

Por fim, indique que deseja utilizar o mesmo Library existente:

07-01-2013 21-12-13

Assim o ambiente fica operacional e no console será mostrado um warning nos hosts indicando que existe uma nova versão de agente, porem não impossibilita o gerenciamento.

 

Service Manager (SCSM)

O Service Manager pode ser atualizado desde que esteja o Cumulative Update 2 na versão RTM. Se for a versão SP1 Beta/RC o upgrade não é possivel.

Ao iniciar o instalador será possivel escolher a opção de upgrade que ocorre sem muitos problemas, como acontece com o DPM no tópico acima.

Quando temos um servidor com o SP1 beta ou RC a mensagem será de erro como abaixo:

07-01-2013 21-42-03

 

AppController

O AppController não permite upgrade, mas permite a reutilização da base de dados na reinstalação do produto.

O processo é desinstalar a versão existente e reinstalar a nova. Note que não é possivel mudar o banco, as informações aparecem desabilitadas pois o instalador detecta que já havia a configuração anteriormente:

07-01-2013 23-00-01

Atualizando System Center 2012 RTM/SP1 RC para SP1 RTM-Parte 1 (SCCM e SCOM, Orchestrator)

Com o lançamento da versão final do Service Pack 1 do System Center 2012 foi necessário fazer upgrade das versões dos produtos sem o Service Pack ou com o Service Pack 1 na versão Release Candidate (RC). Não irei abordar o Beta pois ele já estava defasado em relação aos testes em geral.

No meu caso, fiz as atualizações a partir das duas versões de todos os produtos e este será um resumo em duas partes, sendo este primeiro com o System Center Configuration Manager 2012, System Center Operations Manager 2012 e Orchestrator.

Segue uma tabela básica com o resultado e depois passo ao detalhamento:

  A partir do RTM A partir do SP1 RC Agentes
Configuration Manager Upgrade após desinstalar o WAIK e instalar o Windows ADK Upgrade sem intervenções Não exige o upgrade, mas relaciona os agentes no relatório das versões
Operations Manager Upgrade sem intervenções Upgrade sem intervenções Não exige o upgrade, apenas apresenta a versão correspondente em “Agent Managed”
Orchestrator Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database. Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database. Integration Packs com as novas funcionalidades do SP1 precisam ser instalados

 

System Center Configuration Manager (SCCM)

Tanto a migração do RTM como do SP1 RC foram transparentes e simples, porem é importante lembrar que o SCCM 2012 ainda utilizava o Windows AIK. O SCCM 2012 SP1 já foi atualizado para utilizar o Windows ADK que era beta na ocasião do lançamento do SCCM 2012. Porem, o processo é simplesmente desinstalar o WAIK e instalar o Windows ADK.

Em ambientes com hierarquia “Parent-Child” (onde são independentes mas fazem troca de dados) pode-se iniciar a atualização em qualquer um dos sites com o risco de ser recusado o upload de dados no Parent em versões diferentes. Por outro lado, em hierarquias “Primary-Secundary” (apenas o primário tem banco de dados) o upgrade deve ser feito de cima para baixo, ou seja, primeiro atualizamos o primário para o banco de dados ser atualizado e depois os secundários, que não irão funcionar corretamente até serem atualizados. Lembrando que neste caso a atualização pode ser feita pelo próprio console do SCCM.

Importante: Um erro no timestamp do certificado usado no agente do SCCM 2012 SP1 gera um erro “Couldn't verify 'C:\WINDOWS\ccmsetup\MicrosoftPolicyPlatformSetup.msi' authenticode signature. Return code 0x800b0101”. Baixe o hotfix em http://support.microsoft.com/kb/2801987

Ao abrir o setup já é possivel ver a opção de Upgrade disponivel, sem qualquer intervenção, como mostram os dois prints a seguir.

07-01-2013 12-06-15

07-01-2013 12-36-18

Os sites e configurações continuam ativas sem problemas, incluindo os agentes:

07-01-2013 14-45-31

 

System Center Operations Manager (SCOM)

Foi a migração mais simples de todas, não foi necessário qualquer atualização de componentes, nem a partir do RTM.

Em ambientes com instalação em multiplos servidores, a ordem básica se mantem como a do upgrade de versões anteriores. Iniciamos a migração pelo servidor que contem o Operational Database antes dos Management Servers e Gateway Servers.

O wizard de instalação detectou com facilidade os componentes instalados e listou o que estava sendo atualizado:

07-01-2013 15-29-13

Ao realizar a atualização foram alteradas as estruturas do banco de dados, motivo pelo qual o wizard recomenda o backup das bases antes do processo de upgrade.

07-01-2013 16-19-38

Ao final, o console abriu com todos os agentes saudáveis e o SCOM atualizado. Lembrando que o agente mostra a versão anterior mas não exige o upgrade:

07-01-2013 16-37-05

 

System Center Orchestrator (SCO)

Na ordem em que eu inicie as migrações, o Orchestrator foi o primeiro a não permitir o upgrade direto das versões anteriores. Tanto a partir do RTM quanto do SP1 RC a mensagem abaixo foi o resultado:

07-01-2013 22-41-24

Neste caso o processo consiste em desinstalar o Orchestrator e reinstalar o produto, porem utilizando a opção “Retain database” na seleção do banco de dados a ser utilizado.

07-01-2013 22-46-43

Após isso, todos os Runbooks estavam disponiveis e funcionaram corretamente, assim como os Integration Packs que continuaram disponiveis no Runbook Designer.

Porem, é importante que para tirar proveito das novas funcionalidades do SP1 é necessário baixar os Integration Packs novos (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Novos-Integration-Packs-para-Orchestrator-2012-SP1-e-Toolkit.aspx) e fazer o deploy a partir do Orchestrator Deployment Manager, que passa a mostrar a versão 7 (RTM) e as versões 7.1 (SP1):

07-01-2013 23-13-20

É importante que após a instalação dos novos Integration Packs os Runbooks continuaram funcionando normalmente, como o exemplo abaixo:

image

Posted: jan 15 2013, 11:16 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Novos Integration Packs e Toolkit para Orchestrator 2012 SP1

Junto com outras novidades, como os agentes para Linux, Unix e Mac para o SCCM 2012 SP1 (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Monitorando-Macintosh-(Mac)-e-LinuxUnixSolaris-com-o-System-Center-Configuration-Manager-2012-SP1-(SCCM).aspx) no dia 03 de janeiro foram liberados os OIPs para os produtos System Center 2012 SP1 e outros.

Agora é possivel baixar todos os Integration Packs para System Center 2012 SP1 em um unico link: http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=34611

Neste link é possivel baixar em um unico pacote:

  • System Center 2012 SP1 - Virtual Machine Manager
  • System Center 2012 SP1 - Operations Manager
  • System Center 2012 SP1- Data Protection Manager
  • System Center 2012 SP1- Service Manager
  • System Center 2012 SP1- Configuration Manager
  • System Center 2012 SP1 - Orchestrator Integration Pack for REST
  • System Center 2012 Service Pack 1 Integration Pack for Exchange User
  • System Center 2012 Service Pack 1 Integration Pack for Exchange Admin
  • System Center 2012 Service Pack 1 Integration Pack for FTP
  • System Center 2012 Service Pack 1 Integration Pack for Active Directory
  • System Center 2012 Service Pack 1 Integration Pack for Windows Azure

Os Integration Packs para System Center já abordei em outros tópicos e na palestra na PUC em dezembro http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Webcast-Integrando-Solucoes-com-System-Center-2012-e-Orchestrator.aspx e http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Gravacao-da-Palestra-Gerenciando-Private-Cloud-com-System-Center-2012-no-MVP-IT-ShowCast-na-PUC.aspx

No mesmo link está disponivel o Toolkit que é composto por uma série de aplicativos que funcionam como wizards para criar novas tarefas nos Integration Packs, sendo o Orchestrator SDK a sua ferramenta mais importante qeu se integra ao Visual Studio para permitir criar não só atividades em IPs existentes, mas também criar novos Integration Packs.

Adicionalmente foi liberado o Integration Pack para VMWare VCenter, o que é essencial em ambientes com virtualização em multiplos hypervisors: http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=34604

Posted: jan 07 2013, 16:19 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Monitorando Macintosh (Mac) e Linux/Unix/Solaris com o System Center Configuration Manager 2012 SP1 (SCCM)

No dia 3 de janeiro agora foi liberado o download muito esperado para o SCCM 2012 SP1, que são os agentes para Macs e Unix/Linux. Como a liberação ocorreu no periodo em que muitos estavam de férias ou folga, estamos divulgando hoje.

Para baixar os agentes clique neste link http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=36212

Agentes para Mac

Compativel com o Mac OS X 10.6 (Snow Leopard) e o Mac OS X 10.7 (Lion).

As funcionalidades disponiveis para os Macs são:

  1. Inventário de Hardware – Assim como agentes para Windows permitindo criar coleções e relatórios. Porem, note que não inclui o inventário de software
  2. Compliance Manager (DCM) – Verifica as regras corporativas para um Mac, permitindo fazer remediação por meio dos arquivos Mac OS X preference (.plist)
  3. Instalação de Software – Permite instalar softwares nos formatos Apple Disk Image (.DMG), Meta Package File (.MPKG), Mac OS X Installer Package (.PKG) e Mac OS X Application (.APP)
  4. Atualização de Sistema Operacional (Updates) – Permite por meio do Compliance (settings manager) e instalação de software

O restante das funcionalidades não é suportada. Maiores detalhes em http://technet.microsoft.com/en-us/library/f8a17911-efbc-45a0-a937-8cbcac2fcc15#BKMK_Mac

A instalação do agente pode ser realizada seguindo este documento http://technet.microsoft.com/en-us/library/jj591553.aspx

Agentes para Linux/Unix/Solaris

Compatível com RHEL Version 6 (x86 & x64), RHEL Version 5 (x86 & x64), RHEL Version 4 (x86 & x64), Solaris Version 10 (x86 & SPARC), Solaris Version 9 (SPARC), SLES Version 11 (x86 & x64), SLES Version 10 SP1 (x86 & x64) e SLES Version 9 (x86)

As funcionalidades disponiveis para os Linux/Unix são:

  1. Inventário de Software e Hardware – Assim como agentes para Windows permitindo criar coleções e relatórios
  2. Monitoração e Relatórios – Permite a monitoração ativa da atividade do SCCM e a criação de relatórios

O restante das funcionalidades não é suportada. Maiores detalhes em http://technet.microsoft.com/en-us/library/f8a17911-efbc-45a0-a937-8cbcac2fcc15#BKMK_LinixUNIX

A instalação do agente pode ser realizada seguindo este documento http://technet.microsoft.com/en-us/library/jj573939.aspx

Posted: jan 07 2013, 14:22 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

System Center 2012 com Windows 2012 e SQL Server 2012

Passei esta semana fazendo testes do System Center 2012 com o Windows Server 2012.

Os testes com SQL Server 2012 já havia feito anteriormente, inclusive já implementado e documentado a falta do SRSS em http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/System-Center-Configuration-Manager-2012-com-SQL-Server-2012.aspx

 

Tabela Resumida de Incompatibilidades

Segue uma matriz de compatbilidade e problemas entre a suite System Center 2012 com o Windows 2012 e SQL Server 2012:

System Center 2012

Windows Server 2012

SQL Server 2012

ConfigMgr (SCCM)

Parcial (WSUS)

Parcial (Reporting Services)

OpsMgr (SCOM)

Parcial (Web Console)

Parcial (Reporting Services)

Orchestrator (SCO)

Ok

Ok

App Controller (SCA)

Não compatível

Ok

Service Manager (SCSM)

Parcial (Self Portal)

Parcial (Reporting Services)

Data Protection (DPM)

Ok

Ok

Virtual Machine Mgr (VMM)

Parcial (Self Portal)

Ok

É importante que estas incompatibilidades, principalmente no que ser refere aos problemas com o IIS e o WSUS do Windows 2012 serão resolvidos no Service Pack 1 do System Center 2012 (atualmente em Beta), como pode ser visto em http://blogs.technet.com/b/server-cloud/archive/2012/09/10/system-center-2012-sp1-beta-available-evaluate-with-windows-server-2012.aspx e http://technet.microsoft.com/en-us/library/gg682077.aspx#BKMK_SupConfigSiteSystemReq e http://technet.microsoft.com/en-us/library/gg682077.aspx#BKMK_SupConfigSQLSrvReq

 

Tabela Técnica de Incompatibilidades

Para quem quiser conhecer os detalhes técnicos das incompatibilidades, segue um resumo dos problemas que notei nas implementações:

Produtos Afetados

Feature Windows/SQL

Motivo

SCOM, SCSM, AppControler, VMM

Portal Web

IIS 8.5

O IIS 8.5 tem APIs diferentes para liberação das funções .NET Framework 4.5 e o System Center é construído sobre o .NET 4.0 o que gera incompatibilidades com WCF e ISAPI

Como estes produtos possuem portal web, não conseguem instalar no IIS

SCCM

Update Services (SUP)

WSUS

O WSUS atual (Windows 2008 R2) é versão 3.2 e a versão do WSUS no Windows 2012 é 6.2 e o instalador do SCCM não consegue detectar como válido

SCCM, SCOM, VMM

SQL Server Reporting Services (SRSS)

Os instaladores não detectam o SRSS do SQL Server 2012, é necessário instalar o SRSS do SQL Server 2008 R2 na mesma máquina para utilizar o SQL Server 2012

 

Conclusão

A conclusão que chego neste aspecto é que ainda não é hora de instalar o System Center 2012 em servidores Windows 2012 fora de laboratório, pois com o SP1 em Beta é bem possivel que futuras versão dele não sejam atualizáveis, o que implicará em reinstalar todo o ambiente. Já com respeito ao SQL Server 2012, não vejo problemas em instalar temporariamente apenas o SRSS do SQL Server 2008 R2, que depois pode ser desinstalado rapidamente e a alteração nos produtos é simples de ser realizada.

Login