MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

MMS 2012–Novidades Importantes e Assista Todo o Conteúdo do Evento Online

image

Um evento desse porte realmente merece ser destacado.

Ao longo dos dias irei falar sobre alguns itens interessantes que vi no MMS com posts detalhados, mas vale a pena alguns destaques:

  • Lançamento oficial das versões finais da suite System Center 2012
  • Lançamento oficial do novo MDOP 2012 com a nova versão do App-V 5.0 e um novo recurso chamado de UE-V que permite virtualizar o perfil de aplicações, o que é um muito util em ambientes VDI
  • Lançamento oficial do novo ADK (anteriormente WAIK), incluindo novo ACT, MAP e ferramentas de assessment para migração de Windows 2012
  • Lançamento oficial do novo MDT 2012 incluindo agora suporte a migração de Windows 2012
  • Nome oficial do Windows “8” que agora passa a ser chamado de Windows 2012, seja na versão Server ou Client, o que é bem interessante pensando que todos os novos produtos já lançados como o System Center e o SQL Server usam essa mesma nomenclatura
  • Diversos estudos de caso e resolução de problemas com SCCM, SCOM, SCDPM, Hyper-V e principalmente VDI e migração do Windows XP para Windows 7, onde destaco a palestra “Como migramos 90 mil desktops em 18 meses”

 

Gostaria de assistir as palestras do MMS?

 

Saiba que é possivel assistir a todas as palestras pelo DigitalMMS no endereço http://bit.ly/I2ibM5 por criar uma conta e acessar gratuitamente todo o conteudo, inclusive com a opção de download dos ppts em formato PDF.

Novas Certificações e Atualizações–20 anos da Certificação Microsoft

English version: http://msincic.wordpress.com/2012/03/12/new-certifications-and-updates-20-years-of-microsoft-certification/

Em tempos recentes as certificações deixaram de ser um diferencial para se tornar um requisito de contratação em empresas. Para quem já está em uma empresa de grande porte, principalmente as de tecnologia, sabem que no plano de carreira é obrigatório incluir ao menos uma certificação por ano.

É verdade que a presença de profissionais que utilizam os BrainDumps ao fazer os exames criou uma certa desconfiança com aqueles que apenas levam os certificados ou tem o transcript em mãos, sem conseguirem comprovar a competência.

Mas não devemos deixar de lado o valor profissional que as certificações agregam ao nosso conhecimento. Falando por mim, posso afirmar que muitos assuntos só passei a entender e explorar quando notei que na lista de tópicos para determinado exame de um produto exigia o conhecimento especifico.

Achei muito interessante um post onde o time de certificação mostra algumas alterações entre o programa original de 20 anos atrás e o atual: http://borntolearn.mslearn.net/btl/b/weblog/archive/2012/02/14/20-years-of-certification-exams-grow-up.aspx

Pensando nisso, vamos explorar algumas das novas certificações que a Microsoft liberou e atualizou nas últimas semanas.

O primeiro e já comentado no final do mês passo são os exames de SQL Server 2012 conforme noticiado no MCT Summit e que abordei no post http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Treinamentos-Oficiais-e-Certificacao-para-SQL-Server-2012.aspx

Foram também atualizados os exames de Windows 2008, que agora incluem o conhecimento de Windows 2008 R2 e SP1. Os exames anteriores criavam certa dificuldade, pois os profissionais já acostumados com as novidades do R2+SP1 se deparavam com perguntas desatualizadas. Para detalhes sobre a certificação atualizada e os cursos que agora estão na versão “B” também atualizados para R2+SP1 clique em http://www.microsoft.com/learning/en/us/certification/cert-windowsserver.aspx

Mais recentemente temos recebido informações sobre as novas certificações para System Center, e agora com a nova família de produtos integrados, uma certificação para Cloud Computing. Estes exames ainda estão em desenvolvimento e terão o beta aberto durante o MMS 2012 em Las Vegas em Abril.

image

Esta nova certificação de Private Cloud é interessante e comprova conhecimento em diversos produtos pois envolve o VMM, DPM, SCOM, Orchestrator, App Controller, WSUS e APP-V. Mas porque ela é tão abrangente?

O motivo é que a gestão de um datacenter virtualizado é muito mais complexo do que apenas conhecer o Hyper-V e conceitos de Virtual Machine. Esta nova certificação está muito bem alinhada com a expectativa do mercado e deixa claro que a Microsoft está investindo muito nesta área com os novos release do System Center.

Também já temos noticiais de exames do System Center 2012, com o anúncio do 70-243 (http://www.microsoft.com/learning/en/us/exam.aspx?id=70-243) de System Center Configuration Manager 2012 e 70-242 (http://borntolearn.mslearn.net/btl/b/weblog/archive/2011/03/24/system-center-folks-we-need-your-input.aspx) para System Center Operations Manager 2012, sendo que para o de SCOM 2012 ainda não há o conteúdo detalhado.

Aproveite a liberação das versões Release Candidate da linha System Center 2012 http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Download-de-Betas-e-RCs-da-familia-System-Center-2012.aspx, bem como os Virtual Labs que já possuem diversos módulos com o System Center 2012 http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/bb539977

Posted: mar 11 2012, 23:20 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

System Center Virtual Machine Manager 2012 no MVA

Hoje foi disponibilizado no Microsoft Virtual Academy o treinamento de introdução ao VMM 2012 que atualmente está em versão RC (Release Candidate).

Tive o prazer de ser convidado a gravar o conteudo que é muito bom pois os ppts são traduzidos a partir dos utilizados em apresentações no TechEd USA de 2011, com toda a parte teórica de nuvem privada e hibrida e os novos recursos integrados do VMM 2012.

A série é formada por 3 videos de 40 minutos, documentação e um exame para auto avaliação.

Segue o link http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/introdu-o-ao-system-center-virtual-machine-manager-2012

image

System Center 2012: Virtual Labs e Videos

Esta semana ocorreu uma grande atualização nos Virtual Labs da Microsoft sobre System Center (http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/bb539977)

Agora foram acrescentados os videos do SCCM 2012, SCOM 2012 e VMM 2012. É excelente para quem não tem hardware ou conhecimento de virtualização para utilizar os trials disponiveis para download.

Claro que com o tempo serão acrescentados novos videos e laboratórios virtuais dos outros produtos da familia System Center 2012.

Apenas é bom lembrar que são em ingles, mas de fácil entendimento para quem tem conhecimento técnico. Vale a pena !!!

System Center 2012
Posted: fev 06 2012, 21:48 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center

Licenciamento do System Center 2012–Server e Client

Foi noticiado o novo modelo de licenciamento do System Center 2012, o que facilitou muito a forma como vendemos o pacote de produtos. Realmente o fato de agora não termos mais licenças individuais para cada um dos 8 produtos que fazem parte da familia System Center 2012 é uma vantagem. Porem, é importante relembrar dois fatores que muitos estão deixando de lado:

  1. O System Center atual já possuia uma forma de licenciamento chamada de Suite Enterprise que envolvia todos os produtos
  2. O licenciamento por cliente ainda continua existindo, sendo um custo importante no cálculo final, porem também possuia a opção Enterprise CAL Suite

Para o System Center atual fiz alguns cálculos para demonstrar quanto custa algumas implementações em (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Licencas-da-Familia-System-Center-Tipos-e-Precos.aspx) e é bom esclarecer como ficam os mesmos dados agora, incluindo a licença de clientes, e fazer o comparativo.

Licença para Servidores

Agora o licenciamento pode ser Standard ou Enterprise:

  • Standard é para máquinas fisicas ou virtuais e cobre apenas dois processadores e 2 máquinas virtuais ao custo de U$ 1.323
  • Enteprise não limita o numero de servidores para o ecosistema, mas limita o número de processadores fisicos do host ao custo de U$ 3.607

Pode parecer confuso, mas na verdade é simples, imaginando o cenário onde um servidor (hosts) com 4 processadores fisicos:

  • Se você for implementar uma VM para cada funcionalidade, portanto 8 VMs, o ideal seria comprar 2 (duas) licenças Enterprise já que cada licença cobrem 2 processadores e não precisaria “contar” o número de VMs
  • Se você for implementar até 4 VMs agrupando papeis o ideal seria comprar 2 (duas) licenças Standard já que cada licença cobre 2 processadores e até 2 VMs

Nota: No primeiro exemplo acima o custo de ter duas licenças Enterprise é de U$ 7.214 enquanto com a Standard é U$ 5.292. Parece que a decisão deverá ser pensada com cuidado !!!

Licença para Clientes

Temos uma tabela de licenciamento de clientes diferente, pois são 3 licenças dependendo do produto que será utilizado:

image

As licenças não são cumulativas, mas individuais. Portanto se for desejado utilizar o SCCM, SCOM, VMM e o DPM em um determinado servidor será necessário compras a licença de CMC e a de CMSL ao custo de U$ 183. No modelo antigo seria necessário gastar U$ 354 (u$ 157 Licença Server do SCCM e SCOM e U$ 70 pela licença do VMM e DPM que são Suite).

Nota: No pacote atual as licenças para servidores são diferentes das de estações, com custo bem superior.

Simulação

Veja a simulação do custo do System Center 2012 com os mesmos parametros da simulação com a versão anterior, ou seja 1000 clientes e 10 servidores:

Produto Licença Servidor* Licença Clientes Valor Total
Configuration Manager 2012  $             7.214,00  $           62.620,00  $               69.834,00
Operations Manager 2012  Já incluida   $        122.210,00  $            122.210,00
Data Protection Manager 2012  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Virtual Machine Manager 2012  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Service Manager 2012  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Orchestrator  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Total  $ 192.044,00
   
*Levando em conta um servidor para cada papel    

Ou seja, temos um custo maior, porem note que na simulação com os produtos atuais não foi cotado o SCSM nem o Orchestrator, o que aumentaria bem o valor final de U$ 113.863

Referências

Seguem os links para os documentos que contem os dados citados neste post:

http://download.microsoft.com/download/0/D/9/0D9DDF52-A855-487B-9B74-5A09A9389551/Windows%20Server%20System%20Center%20and%20Forefront%20Pricing%20and%20Licensing%20Guide.pdf

http://myitforum.com/myitforumwp/wp-content/uploads/2012/01/System-Center-2012-Licensing-Datasheet.pdf

Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'planning'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Desenhando Soluções de Microsoft Lync 2013

Uma das tarefas de arquitetura é determinar posicionamento, carga, roles e configurações de um produto.

Em muitos produtos a Microsoft fornece aplicativos que permitem fazer o desenho  da topologia com informações detalhadas, e um destes é o Microsoft Lync Server 2013 Planning Tool disponivel em http://www.microsoft.com/en-us/download/confirmation.aspx?id=36823

A ferramenta é simples de instalar, mas muito útil e fornece informações que serviram de base para o desenho final. É importante lembrar que ferramentas de design de topologia servem de referência, mas cabe ao arquiteto utilizar estas informações para fazer o desenho final da solução desejada.

Irei neste artigo detalhar a ferramenta e a cada dado especificado tentar colocar o que será afetado na topologia conforme a opção escolhida.

 

Utilizando o Lync Planning Tool – Definição de Roles

Ao abrir a ferramenta podemos ver diversos detalhes e iniciar o processo. Do lado esquerdo temos uma série de links para entender a ferramenta, a barra de ferramentas com as funcionalidade de geração das planilhas Excel (XML) e desenho em Visio. No centro temos como ler um design salvo (File…Open…botão Display) ou criar um novo desenho em Design Sites:

09-09-2013 07-29-38

Ao iniciar o desenho de uma nova topologia será necessário inserir os dados de como o cliente irá utilizar o Lync. O primeiro destes dados é sobre Audio/Video conferencia que influirá diretamente no número de Frontend Servers necessários, apesar de ser ponto a ponto (peer-to-peer) quando utilizado o Lync Client:

09-09-2013 07-29-53

Dial-In é o recurso do Lync de permitir que um usuário entre na conferencia diretamente por um telefone comum utilizando um número criado para cada meeting. É importante lembrar que este recurso depende da integração entre o Lync e o PBX VoIP:

09-09-2013 07-30-11

Web Conferencing são as reuniões (meetings) entre usuários de Lync Client e usuário externos na internet. Diferente da primeira opção (Audio/Video), aqui estamos identificando que o cliente irá fazer reuniões com usuários não locais, o que é bem diferente e irá impactar em Edge Server e Frontend Servers:

09-09-2013 07-30-33

Enterprise Voice é o recurso da integração do Lync Server com o PBX VoIP, que alem da integração entre o cliente do Lync e o telefone também faz o encaminhamento de mensagens para o Exchange, o Voice Admissions para conferencias (Dial-in Conference) e outros recursos. Essencial lembrar que para isso é necessário ter a licença Lync Enterprise para o cliente e o servidor. Habilitar esta configuração impacta no numero de Frontend, Mediation e Gateway Server (se o PBX não é diretamente compatível com o Lync):

09-09-2013 07-30-47

Quando se implementa o recurso acima (Enterprise Voice) é possivel criar a integração entre o Lync Server e o Exchange Server. Por exemplo, ao receber uma mensagem na caixa postal do ramal esta mensagem é transformada em texto pelo reconhecimento de voz do Lync Server e enviada para o email do usuário em forma de texto e arquivo de som anexado. Esta configuração exige o Exchange Server 2010 e preferencialmente o Exchange 2013, alem de impactar no número de Frontend Servers:

09-09-2013 07-31-01

O CAC(Call Admission Control) é um recurso do Lync quando integrado ao PBX para trazer qualidade as ligações. Com ele o Lync controla a banda de VoIP fazendo o roteamento para linhas comuns (PSTN) quando a internet WAN utilizada para ligações IP estiver com tráfego alto.  É essencial para garantir qualidade nas ligações em sistemas integrados:

09-09-2013 07-31-14

A monitoração irá gerar dados detalhados da qualidade e utilização do Lync para estatisticas e geração de relatórios, o que permitirá ao administrador verificar a demanda e priorizar os investimentos na topologia quando precisar de expansões. Esta função é uma role separada de outras, apesar de ser possível ser compartilhada em um mesmo servidor físico Frontend:

09-09-2013 07-31-25

O Archive é o recurso que no Outlook cria uma pasta “Conversation History” ou um botão de histórico no Lync Client. Ele pode ser configurado para utilizar o SQL Server ou o Exchange 2013. O ideal é sempre utilizar o Exchange, assim a integração com o Outlook é garantida, porem apenas com o Exchange 2013 ela é possível. Utilizar o SQL Server irá criar uma base de dados pequena, uma vez que no IM (Instant Messenger) não costumamos utilizar imagens ou sons. É uma role separada, podendo ser compartilhada com outras roles assim como as outras:

09-09-2013 07-31-36

O Chat Persistente é um recurso utilizado para habilitar uma tab no cliente Lync 2013 onde é possivel criar conversações que ficam arquivadas e disponiveis para leitura posterior pública ou limitada a uma lista de usuários especificadas pelo criador da conversação. Impacta no número de Frontend Servers e no espaço utilizado no banco de dados do Lync:

09-09-2013 07-31-47

É a role que suporta o acesso para dispositivos móveis, lembrando que o Lync 2013 já possui clientes para iOS, Android e Windows Phone, permitindo inclusive chamadas de voz. Impacta no número de servidores Frontend e principalmente Edge Servers:

09-09-2013 07-31-56

O recurso de federação permite que os clientes do Lync internos se conectem com clientes MSN e outros. Com este recurso é possivel que os usuários corporativos usem o Lync para conversar com usuários Microsoft Live e impacta no número de Edge Servers necessários, e está disponivel gratuitamente no Lync 2013 para a licença Enterprise:

09-09-2013 07-32-07

Alta disponibilidade irá definir a necessidade de cluster do SQL Server e pools de Frontend e Edges Servers:

09-09-2013 07-32-17

Obviamente, serve apenas como informativo para os relatórios de ranges de IPs necessários no projeto final:

09-09-2013 07-32-27

 

Utilizando o Lync Planning Tool – Definição de Sites

No próximo passo é necessário definir quantos sites o cliente possui, o que será utilizado em cada site e para quantos usuários.

Note que as perguntas anteriores servem para indicar os recursos que serão considerados nesta fase. Ou seja, é possivel alterar as opções anteriores por clicar nos checkboxes em cada site. Conferir com cuidado o que cada site utilizará de recursos é importante neste ponto, já que em geral cada site tem diferentes necessidades:

09-09-2013 07-33-11

Esta opção serve apenas como informativo para o numero de certificados e o desenho final gerado, com os sites existentes no clientes:

09-09-2013 07-33-27

As próximas duas telas definem métricas de reuniões e voz que serão consumidas. Estes dados são baseados em experiência e histórico que podem ser obtidas com o pessoal de telecomunicações do cliente:

09-09-2013 07-33-37

09-09-2013 07-33-46

Para integração com o PBX é possivel utilizar gateways (equipamentos dedicados a fazer o roteamento entre o PABX tradicional e o Lync), SIP Truking (integração direta com o PBX VoIP e o Lync) ou conexão já existente. Estas definições são realizadas pelo pessoal de telecomunicações previamente ao design do Lync:

09-09-2013 07-33-56

Neste ponto definimos o percentual de usuários que tem ramais integrados para Unified Messaging. Na maioria das empresas não são todos os funcionários que possuem ramal próprio ou que precisem deste recurso, por exemplo para mesas de atendimento rotativo. Este dado é definido pelo cliente em questionários prévios:

09-09-2013 07-34-05

Defina quantos usuários irão fazer acesso externo, o que implica em mais servidores Edge do Lync:

09-09-2013 07-34-17

Defina quantos usuários utilizaram o recurso de Chat Persistente. Este dado é díficil de ser levantado, já que dificilmente a empresa terá isso antes do projeto. Porem, pode-se usar o percentual padrão de 20% que são aqueles que utilizam recursos assim, já que a grande maioria usa apenas o IM, sem criar salas de discussão. Um bom parametro para saber se este recurso é muito utilizado é por verificar a utilização de Pastas Públicas do Exchange:

09-09-2013 07-34-27

Defina o percentual de usuários que utilizarão os clientes Android, iOS e Windows Phone:

09-09-2013 07-34-35

Mediation Server é a role que faz integração entre o PBX e o Lync. Defina se irá utilizar um servidor único ou compartilhado para esta função. Obviamente que impacta no número de servidores e depende do número de ramais existentes no PBX:

09-09-2013 07-34-45

Por último defina sites que se conectam a sua estrutura. Neste caso são locais que conectam nos servidores localizados no site que foi definido e não locais onde haverá estrutura separada de servidores, o que e considerado outro site:

09-09-2013 07-37-02

Terminado de definir os dados do site, pode-se repetir a operação várias vezes para outros sites, lembrando que entende-se como "Central Site” aqueles locais onde haverá servidores Lync:

09-09-2013 07-37-15

 

Utilizando o Lync Planning Tool – Visualizando Resultados

09-09-2013 07-38-19

Ao clicar no botão Draw no final dos questionários podemos ver a topologia básica necessária, com os sites definidos.

Note que na lateral direita temos a configuração total de servidores necessários, onde temos a necessidade de servidores fisicos e roles:

09-09-2013 07-38-36

Clicando em cada site é possivel ver a estrutura sugerida, como o exemplo abaixo. Veja que na lateral direita em Ações é possivel retornar ao desenho global e ter acesso aos documentos online da Microsoft para as tarefas de planejamento, bem como a documentação de construção do ambiente:

09-09-2013 07-39-31

Ainda em cada site é possivel ver detalhes (3 abas seguintes), como a topologia IP para os servidores Edge com os ranges necessários, bem como as URLs. Importante que os ranges de IP e os nomes são apenas sugestões e precisam ser alterados para se adequar ao ambiente do cliente:

09-09-2013 07-41-18

09-09-2013 07-41-42

09-09-2013 07-41-53

 

Utilizando o Lync Planning Tool – Exportando os Dados

Utilizando a barra de ferramentas do Planning Tool vemos a possibilidade de criar um arquivo Visio com todos os diagramas gráficos mostrados nas imagens anteriores ou criar uma planilha Excel com os relatórios:

09-09-2013 07-38-49

O Visio exportado concentra todos os desenhos de topologia global e de sites separados em abas, podendo ser útil para apresentar ao cliente visualmente o design, uma vez que é possivel alterar os desenhos já que são baseados em stencils e não gráficos:

09-09-2013 07-43-13

A planilha Excel traz os relatórios de dados detalhados em abas, incluindo informações adicionais como o hardware necessário para cada servidor, o posicionamento e as configurações de firewall e certificados. Esta planilha é essencial na seção de requisitos a ser entregue ao cliente para preparação da implementação do ambiente Lync 2013:

09-09-2013 07-44-39

 

CONCLUSÃO

A ferramente Lync Server 2013, Planning Tool é um recurso inestimável para quem faz arquitetura de soluções tanto para pequenas quanto grandes empresas. Seus relatórios de necessidades de certificado, firewall e configurações ajudam mesmo quando estamos falando de um único servidor para todas as funções.

Posted: set 09 2013, 09:57 by msincic | Comentários (4) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

SharePoint 2010–Technical Reference, Planning Guide for Farms and Environments e Operations Guide

Disponibilizados na semana passada, respectivamente dias 22 de Maio, 27 de Maio e 6 de Junho estes tres guias oficiais são excelente.

Technical reference for Microsoft SharePoint Server 2010

Traz todas as mensagens de erros que o SharePoint tem e como resolver, muito interessante e essencial para uso no dia a dia.

São 505 páginas com sintoma, causa e solução incluido guias passo a passo de resolução de problemas.

Download http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=a3b9fa1b-0300-489e-8d67-f14deb4c3a56

Planning guide for server farms and environments for Microsoft SharePoint Server 2010

Este guia é mais completo que o IPD pois não trata apenas de recomendações, mas sim de como fazer.

Ele trata de Hosting, Fisico x Virtual, desenhos, configurações de Search, URLs e muitas outras com exemplos práticos e modelos que podem ser usados, tudo em 307 páginas.

Alem disso traz os links do TechCenter para ajudar na implementação.

Download http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=bbd414c5-00fe-4a65-8a35-d52c9aa84609

SharePoint Server 2010: Operations Framework and Checklists

Este guia tem foco nas operações do dia a dia, explicando as tarefas diarias, semanais e mensais que um administrador precisa executar.

É um guia de 73 páginas muito bom para a operação do ambiente implementado.

Download http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=3cd07201-7420-4c12-9639-81da513e728d

Aproveite estes guias, se conseguir ler tudo você é ninja !!!

Mas vale a pena guardar para quando precisar, porque com certeza vc irá consultar !!!

Posted: jun 06 2011, 16:34 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Sharepoint
Login