MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Sequenciando as VMs no Hyper-V

No nosso ambiente instalamos um servidor Dell e as cinco VMs antes distribuidas em 3 maquinas físicas foram consolidadas. Porem, nossos Domain Controllers são duas VMs e notamos o problema da falta de um DC no momento do startup das outras VMs, principalmente a do Exchange, quando o servidor é atualizado pelo WUA, por exemplo ou em caso de pane na host.

Como resolver isso?

Solução 1

A maquina fisica ser o Domain Controller e hospedar os FSMOs.

A desvantagem deste método é que a recomendação padrão é que a maquina do Hyper-V seja dedicada a esta função, e que nem driver de video ela tenha (Problemas com o driver Intel Graphics Media Integrated HD e o Hyper-V). Tanto esta solução quanto a abaixo não eram viáveis porque o cliente mantem uma segunda maquina em outro local fisico com as VMs copiadas para apenas atualizar o BD do SQL em caso de pane do servidor ou do prédio, e sincronizar AD neste caso seria inviável.

Solução 2

Colocar um servidor fisico hospedando o AD.

Não é víável para este cliente porque sua intenção foi comprar um servidor bi-processado, fontes redundantes e storage dedicado, alem de um poderoso no-break para 1h30m de operação. Colocar mais um servidor seria contra o projeto apresentado, até porque no ambiente também existe um servidor System Center Data Protection Manager (DPM) que não pode ser DC. Com isso, precisamos limitar o ambiente a 3 maquinas físicas (servidor Hyper-V, DPM e TMG).

Solução 3

Sequenciar as VMs, fazendo com que a DC que hospeda o FSMO fosse a primeira.

Esta se tornou a opção ideal, não incluiria mais uma maquina a ser gerenciada e permitiria fazer o restore de emergencia rapidamente no caso de pane do servidor.

Porem, note que este processo é invertido. Não se diz qual máquina irá ligar na frente, mas sim coloca-se um delay nas maquinas que dependem. Isso pode ser feito nas configurações de cada VM que dependa de outra maquina e alterar as configurações “Automatic Start Action”, como mostrado abaixo:

image

NOTA: Esta solução é adequada para casos de reinicio do servidor onde as VMs foram salvas e irão reiniciar automaticamente e não se aplicam ao startup manual, obviamente.

Posted: out 15 2010, 11:31 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows | Virtualizaçao

Lançamento do System Center Configuration Manager R3

Hoje foi lançado (2:00pm PST / 18:00 brasilia) o R3 do ConfigMgr 2007.

Em post anteriores já havia comentado sobre suas novas funcionalidades baseado no Beta e segue os links para quem desejar instalar esta atualização:

Instalando os relatórios da feature Power Management do SCCM R3

Green IT no System Center Configuration Manager R3 - Power Management

TechNet Webcast: Visão Geral Técnica: System Center Configuration Manager 2007 SP2 e R3, dia 2/6/2010

Suporte a Intel vPro no System Center Service Manager e no Configuration Manager

Para quem já possui as versões anteriores do ConfigMgr 2007 não é necessário licenciar o R3, já que se trata de uma atualizações e não um novo produto.

Fonte: http://blogs.technet.com/b/systemcenter/archive/2010/10/14/system-center-configuration-manager-2007-r3-unleashed.aspx

Posted: out 14 2010, 14:19 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

100 Melhores Empregos dos EUA

A CNN todos os anos lança uma lista com os 100 melhores empregos com base no crescimento das oportunidades e fornece uma lista com detalhes, como ocupações, salários e como atingir a excelencia.

Consulte a lista, para se ter uma idéia o 1º é Arquiteto de Software, o 7º DBA, o 17º Segurança da Informações e assim por diante. Um ponto importante é destacar que a especialização está em alta, porque o genérico “System Enginering” caiu para a 49ª posição, enquanto as profissões ligadas a desenvolvimento dominam a lista a partir da 17ª posição.

Segue o link para a lista das 50 primeiras posições http://money.cnn.com/magazines/moneymag/bestjobs/2010/full_list/index.html e das 50 seguintes http://money.cnn.com/magazines/moneymag/bestjobs/2010/full_list/index2.html, lembrando que clicando sobre cada uma temos um panorama detalhado do mercado e oportunidades.

Também é interessante que a reportagem traz as profissões “Low Stress” em http://money.cnn.com/magazines/moneymag/bestjobs/2010/qualitylife/index.html e coloca desenvolvedores web e testadores como uma delas, o que parece estranho, mas…

Por outro lado é importante notar que na lista de “Maiores crescimentos” e “satifsfação” as profissões ligadas a informática não estão presentes, o que já era de se esperar.

Quem quiser mudar de profissão, ter mais oportunidades e satisfação, vá para a área médica !!!

Posted: out 12 2010, 18:47 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Outros | Certificação

Microsoft Security Compliance Manager

Muitos de nós já precisamos criar os modelos de segurança que são importados nas GPOs definindo a segurança a ser utilizada. A análise dos baselines costuma ser feita com o snap-in “Security Configuration and Analysis” do MMC. Também é comum utilizarmos como base os arquivos baixados do site da Microsoft no formato INI.

Porem, a Microsoft acaba de lançar (dia 8/set) a ferramenta Microsoft Security Compliance Manager que passa a ser uma ferramenta profissional da linha Solution Acelerators para trabalhar com os modelos de segurança.

Logo ao instalar você terá a possibilidade de baixar os modelos prontos do site da Microsoft:

image

A ferramenta também permite ao administrador organizar os modelos e apenas com um clique com o botão direito do mouse criar a GPO que irá aplicar o modelo, utilizando a opção “Create GPO Backup” abaixo:

image

Vale a pena utilizar este novo SA que facilitará muito a análise, customização e utilização dos modelos de segurança !!!

Baixe a ferramenta em http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=5534bee1-3cad-4bf0-b92b-a8e545573a3e&displaylang=en

Posted: out 12 2010, 14:15 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Segurança | Windows

Virtual Labs do TechNet para a familia System Center

Hoje as 19:00 horas (3:00 hrs PST) foram liberados os Virtual Labs para o System Center Configuration Manager v.Next.

Já falei do v.Next várias vezes em posts anteriores, inclusive sobre a disponiblidade da VM pronta para testes.

Porem os VLs são muito interessantes porque permitem executar seus testes diretamente nos servidores da Microsoft com VMs hospedadas em Hyper-V.

Para acessar os VLs utilize o link: http://technet.microsoft.com/en-us/virtuallabs/bb539977.aspx

Note que apenas os 9 primeiros são do v.Next e os outros são do SCCM 2007, mas inclui também na lista alguns com as funcionalidades do SCCM 2007 R2.

Para ajudar nos seus laboratórios ou participar do CEP acesse o post que montei em http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/System-Center-Configuration-Manager-vNext-em-Preview-Aberto.aspx

Fonte: http://blogs.technet.com/b/systemcenterexperts/archive/2010/10/05/configuration-manager-v-next-virtual-labs-announcement.aspx

Posted: out 05 2010, 19:39 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'custos'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Instancia Reservada no Azure–Mudanças Importantes

A algum tempo que já temos disponivel o recurso de comprar antecipadamente uma instância de maquina virtual, chamado de Reserved Instance.

Basicamente o processo se mantem (http://www.marcelosincic.com.br/post/Reducao-de-Custos-com-Azure-Reserved-Instance.aspx) mas temos algumas novidades e alertas:

  1. Alteração do tipo de VM
  2. Outros recursos que podem ser reservados
  3. Mudança na forma de cobrança
  4. O que não está incluido em uma reserva

Possibilidade de Alteração da Instância (perfil de VM)

Essa mudança é importante, pois na primeira versão (link acima) não era possivel mudar o tipo de VM.

O processo para mudar era pedir o reembolso da instância já paga (lembrar que existia um penalty) e refazer com outro tipo de VM da mesma familia, como por exemplo de D2 para D4.

Para isso basta utilizar o botão Exchange em uma reserva e será possivel escolher o novo tipo de VM como abaixo sem o penalty dos aproximadamente 12% do cancelamento.

image

Porem, obviamente que o custo de uma D2 é diferente de uma D4 e para isso temos uma tabela que pode ser usada no calculo para saber o valor da diferença que será pago quando trocar entre os tipos de VM em https://docs.microsoft.com/en-us/azure/virtual-machines/windows/reserved-vm-instance-size-flexibility?wt.mc_id=4029139 

Outros Tipos de Recursos Alem das VMs

Na versão inicial as RIs eram apenas VMs, mas agora é possivel fazer com diversos tipos de serviços. Atualmente segue a lista dos que são suportados:  

  • Reserved Virtual Machine Instance
  • Azure Cosmos DB reserved capacity
  • SQL Database reserved vCore
  • SQL Data Warehouse
  • App Service stamp fee

Essa lista é alterada conforme novos recursos podem ser agregados e está disponivel em https://docs.microsoft.com/en-us/azure/billing/billing-save-compute-costs-reservations?wt.mc_id=4029139

Importante: Veja o tópico abaixo sobre o que é incluido ou não no RI.

Forma de Pagamento Mensal

Até 8/Setembro/19 só era possivel o pagamento antecipado a partir de créditos do Enterprise Agreeement ou pagamento em cartão de crédito.

Agora é possivel o pagamento mensal, ou seja todos os meses irá consumir o valor com desconto igual ao anual como se fosse uma subscrição mensal e não anual. O melhor para entender é que o compromisso continua anual, mas pago mensal ao invés de upfront.

As outras regras continuam as mesmas, penalty em caso de cancelamento, mudança do tipo de VM ou serviço, etc.

Para os que já tem reservas será necessário aguardar o prazo da compra, uma vez que foi pago antecipado e por isso haveria a cobrança da taxa de cancelamento.

https://docs.microsoft.com/en-us/azure/billing/billing-monthly-payments-reservations?wt.mc_id=4029139

Importante: O pagamento mensal não mudou a forma de reserva ser anual, ou seja haverá o penalty em caso de cancelamento.

Recursos Cobrados em Separado

Uma confusão muito comum nos clientes que compraram RIs é o fato de continuar havendo outras cobranças para as VMs e recursos aparecendo em seus extratos.

O que precisa estar claro é que reservas se referem apenas aos recursos computacionais e não os recursos agregados como licenças, armazenamento e trafego de rede.

Por exemplo, no tipo de reserva para VMs que são as mais comum:

  • Incluido no RI: CPU, memória e alocação
  • Não incluido no RI: Armazenamento (storage), tráfego de rede (network) e licenciamento do SO se não foi utilizado o AHUB

O motivo é que estes recursos não incluidos fazem parte da subscrição e são compartilhados ou opcionais (como é o caso da licença do Windows ou SQL) e não haveria como limitar ao uso apenas daquelas reservas especificas, alem de serem voláteis diferente do tipo de uma VM por exemplo.

Conclusão

Com os novos recursos que podem ser reservados, flexibilidade na alteração, a nova forma de cobrança e o entendimento correto pode-se gerar uma economia substancial para aqueles que migraram serviços.

Posted: set 10 2019, 17:36 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 4/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Controlando Gastos no Azure com Cloudyn

Muito foi falado da compra da Cloudyn pela Microsoft e como isso seria integrado no gerenciamento de custos do Azure.

A verdade é que antes do Cloudyn o Azure possuia poucas ferramentas boas para gerenciar custos, que envolvam:

  • Detalhamento dos custos me periodos pré-definididos (dia, semana, mes, ano, etc)
  • Comparativo entre custos e budget planejado
  • Maiores custos
  • Objetos “orfãos” ou expirados
  • Outros…

Era possivel usar o Power BI mas exigia um conhecimento bem profundo da camada de dados que o Azure exportava, deixando a maioria dos clientes sem um bom suporte.

Pensando nisso, ao comprar o Cloudyn a Microsoft disponibilizou a ferramenta de forma gratuita (algumas features adicionais são pagas) que cumpre estas tarefas e com vários reports adicionais e práticos.

Instalando e Configurando o Cloudyn

A instalação nada mais é do que uma aplicação que existe no Marketplace do Azure, com o nome de Cost Management, mas se procurar como Cloudyn tambem irá aparecer:

capture20180306180552915

capture20180306180627270

Insira os dados para notificação e o modelo de negócios que vc utiliza, em geral serão os dois primeiros (EA ou CSP). No caso de individual é para quem utiliza OPEN, Cartão de Crédito ou assinaturas MSDN como é o meu caso:

capture20180306180730866

Na tela seguinte irão ser solicitados dados para encontrar as assinaturas, no meu caso a oferta de MSDN e meu tenant do Azure, que pode ser encontrado no portal em Subscriptions:

capture20180306180850256

A partir dai o Cloudyn já encontra todas as subscriptions associadas ao seu usuário e vincula as assinaturas:

capture20180306181608327

capture20180306181707726

Utilizando os Reports de Budget do Cloudyn

Importante: Os dados podem demorar de 3 a 4 dias para serem populados.

Os reports são o ponto alto da ferramenta, relatórios de custos analiticos com base em budget são excelentes.

capture20180306181748042

capture20180306181949093

Para que estes relatório funcionem é importante criar o budget na opção “Projection and Budget”:

capture20180306182422406

A partir dai já é possivel extrair os reports de Projetado x Utilizado, o que é a grande dor dos clientes Azure hoje.

Detalhando o Consumo e Otimizações

O Dashboard inicial do Cloudyn é didático e informativo por sí só:

capture20180312104401184

Em Asset Controller é possivel ver um resumo do que estamos tendo de recursos e a evolução destes recursos:

capture20180312104510959Um dos recursos mais importantes é em Optimizer onde podemos ver recursos orfãos ou superalocações, que são os hints (dicas) que o Cloudyn fornece de custos.

Veja que no meu caso, possui 2 discos que não estão vinculados a nenhuma VMs, ou seja pago o storage sem utilizar:

capture20180312104525928

Discos

Já navegando pelos menus e executando os relatórios temos um muito interessante que é Cost Navigator onde podemos ver diversos periodos e detalhar os custos no periodo:

capture20180312104621971

E principalmente, como comentado no tópico anterior, comparar o meu Budget com o Realizado:

capture20180312104736182

Alguns outros relatórios que não printei aqui são interessantes:

CONCLUSÃO

Vale a pena instalar e utilizar essa ferramenta, o custo dele no seu ambiente é infimo em relação a qualidade dos dados apresentados.

Importante lembrar que em muitos casos é importante utilizar as TAGs para separar recursos em grupos, caso seja necessário.

Porem, mesmo sem as TAGs é possivel utilizar filtros nos relatórios para alguns dados mais especificos.

Posted: mar 12 2018, 20:59 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login