MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Instalando o System Center Configuration Manager 2007 SP2 R2 no Windows 2008 R2

Atualizei um sistema com System Center esta semana para o Windows 2008 R2 e me deparei com um problema novo. Os serviços aparentemente subiam, o cliente instalava e localiza o site code. Porem, não havia comunicação entre o cliente e o servidor e nos logs a role Management Point (MP) acusava o erro abaixo. Alem desse erro também é necessário instalar algumas features especificas no IIS 7.5 para funcionar os relatórios.

SINTOMA 1 – Não comunica com o Management Point

No log do cliente acusa erro de comunicação com o IIS e no log do servidor acusa erro de instalação do WebDav.

CCMExec.log - <![LOG[[CCMHTTP] HTTP ERROR: URL=http://<server>/ccm_system/request, Port=80,

MPSetup.Log - Failed to get WebDAV settings on the machine (0x80070002)

Ao verificar o IIS a feature webdav está instalada e o site Default Web Site está em execução normalmente.

CAUSA

No Windows 2008 R2 o IIS não habilita o WebDav automaticamente, é necessário habilitá-lo. Alem disso o WebDav por padrão tem acesso anonimo desabilitado e no IIS 7.5 precisa ter uma definição por role de acesso explicito.

SOLUÇÃO

Siga os passos indicados abaixo para resolver o problema com o WebDav:

1- Abra o Default Web Site e clique sobre a feature WebDav:

 

2- Habilite o WebDav e inclua uma regra de autoria (Add Authoring Rule) permitindo acesso Read para All Users:

3- Altere as propriedades marcadas abaixo para permitir o acesso anonimo, desabilitar o customizado e permitir o list:

Referencia: http://technet.microsoft.com/en-us/library/cc431377.aspx

 

SINTOMA 2 – Relatórios não aparecem no Reports

O problema é mostrado na página principal do console ao tentar executar qualquer relatório:

http://servidor:80/SMSReporting_GRP/reports.asp  Erro 404.3

CAUSA

O IIS 7.5 por padrão instala a feature ASP.NET e não a feature ASP apenas.

SOLUÇÃO

Execute o Server Manager, clique sobre a role Web Server e escolha a opção Add Feature e proceda como na figura abaixo:

image

Basta entrar e executar agora os relatórios.

Posted: mar 07 2010, 20:09 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center

Lançamento do MDOP 2010: Novidades

Hoje foi anunciado o lançamento do MDOP 2010. Para quem não conhece o pacote MDOP (Microsoft Desktop Optimization Pack) é uma série de produtos para quem tem contrato SELECT, ENTERPRISE AGREEMENT e outros de licenciamento, pago conforme o numero de licenças do Windows client e acrescentado ao contrato.

Alguns dos produtos que mais se destacam no MDOP:

MED-V: É como o "XP Mode" do Windows 7, porem centralizado. Imagine poder distribuir as VMs do XP Mode utilizando regras da empresa ao invés de instalar em maquina por maquina. Alem disso o MED-V permite que as regras de software que precisam de emulação sejam definidas e distribuidas em ambiente centralizado. Para mais detalhes veja o post http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/MED-V-e-XP-Mode-do-Windows-7.aspx

SCDM (System Center Desktop Monitoring): Este é excelente. Fornece para desktops controles como o SCOM faz para servidores. Os gráficos que o SCDM gera são muito bons e agora na versão nova o dashboard ficou excepcional.

APP-V 4.6: Esta ai outra boa noticia, o APP-V 4.6 agora tem versão 64 bits !!!!! Isso era um problemaço, mas para entender, primeiro é necessário saber o que é o APP-V. Trata-se de um produto que virtualiza software em um servidor para os clientes. Imagine ter no servidor o Office XP, 2003 e 2007 sequenciado (instalado) e este software ser distribuido aos clientes por demanda quando clicam em um link, se a cópia em cache do cliente estiver desatualizada atualiza automaticamente. Isso é o APP-V. Mas o problema é que não havia versão para x64 e isso limitava em muito quando o cliente adotava ambientes de clientes em 64 bits, o que no ultimo ano se tornou comum. Agora você já sabe porque o APP-4.6 é um grande anuncio.

Segue o link do lançamento: http://blogs.technet.com/virtualization/archive/2010/02/23/MDOP-2010-Launches_2C00_-with-64_2D00_bit-version-of-App_2D00_V-4.6.aspx

Posted: fev 23 2010, 15:36 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

System Center Service Manager 2010: Implementando ITIL no SCOM

Todas as vezes que ministrei treinamento ou consultoria de System Center Operations Manager e do MOM os profissionais acham a ferramente indispensavel e comentam depois a revolução que foi no atendimento e acompanhamento em resolução de problemas.

Porem, uma reclamação constante é que o SCOM e o MOM geram relatórios de SLA e permitem a salvar os dados de como o problema foi solucionado (como nos KB da Microsoft) mas não gera relatórios de mapa de atendimento, estatisticas de solução, escalonamento em equipe, produtividade individual e mais uma série de controles exigidos por empresas que adotam ITIL e ISO 20000.

Para esses profissionais que implementam ITIL e ISO 20000 vale a pena conhecer o System Center Service Manager 2010 (atualmente no Beta 2 público) que implementa todos os relatórios gerenciais e estatisticos da equipe, chamados, atendimentos e mapas. E o melhor, o SCSM se integra ao SCOM para gerar os relatórios.

Pensando em um ambiente com os dois produtos, siga a sequencia abaixo:

  • System Center Operations Manager
    1. O servidor de banco de dados gera um erro de log
    2. O Operations Manager 2007 captura o erro e gera um alerta administrativo
    3. Um dos administradores assume o alerta no console do Operations Manager
    4. O administrador faz o processo de solução e salva os dados no Operations Manager
  • System Center Service Manager
    1. Integra com os dados do SCOM e gera o incidente
    2. Gera dados estatisticos para a gerencia de mudanças
    3. Gera relatórios gerenciais de produtividade e mapas de problemas

Resumindo, o ambiente perfeito !!!!!

Observação: No exemplo não levei em consideração o modelo ITIL de resolução de problemas com aprovação de mudanças, mas apenas para demonstrar a integração

Para quem quiser ver um pouco mais do System CenterService Manager vale a pena assistir o video em http://edge.technet.com/Media/Service-Manager-2010-Operations-Manager-Integration-and-Service-Maps/ e http://edge.technet.com/Media/Extending-and-Customizing-Service-Manager-End-to-end-Scenario-Demo/.

Para os que estiverem dispostos a testar a solução baixe o beta e veja detalhes do produto em http://www.microsoft.com/systemcenter/en/us/service-manager.aspx.

 

Posted: fev 23 2010, 09:31 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

System Center Configuration Manager 2007 Dashboard Beta 1 - Disponivel para download

Olá, no dia 2 de fevereiro já havia sido aberto para os influenciadores, grupo que faço parte, o download via Connect do SCCM Dashboard. O produto é muito bom, os gráficos que ele gera em interface web são profissionais e cobrem a lacuna que muitos administradores apontavam entre o SCCM e outras ferramentas.

Agora, anunciado no dia 10 de fevereiro, mas distribuido a na quinta dia 11, o Dashboard está aberto no Connect, basta ser cadastrado no Microsoft Connect e clicar no link https://connect.microsoft.com/InvitationUse.aspx?ProgramID=4505&InvitationID=%20SCD-BGMB-FK9M&SiteID=14 e ir na seção downloads.

A ferramenta está em Beta 1, tem versão 32 e 64 bits. Mas como se trata apenas de um Dashboard, vale a pena testar. Veja abaixo algumas telas e tenho certeza que terá vontade de clicar no link e baixar. Se quiser mais detalhes sobre a ferramenta no TechNet clique aqui http://technet.microsoft.com/en-us/library/ff369719.aspx.

 

Posted: fev 13 2010, 16:29 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center

Liberado hoje o Update Rollup 1 do System Center Operations Manager 2007 R2 (SCOM) em Portugues

Hoje foi liberado o Rollup 1 do SCOM 2007 R2. Ele já exisita para a versão em ingles desde 15 de janeiro e hoje foi liberado em portugues no link abaixo:

http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-br&FamilyID=05d30779-2ddc-48dc-aa91-a23167ee2cad

Esta atualização é importantissima pois houveram vários problemas com suporte para o Windows 7 e quando instalávamos o SCOM 2007 no Windows 2008 R2, principalmente o fato de alguns serviços não subirem de jeito nenhum ou os serviços paravam do nada, sem explicação nenhuma.

Quem precisar dos detalhes segue o link do KB: http://support.microsoft.com/kb/974144

Posted: jan 28 2010, 21:12 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'dpm 2007'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando Fitas (Tape Drives) no DPM 2010–Parte III

Neste terceiro post iremos tratar de como trabalhar com as politicas de backup “long-term” para ajudar a escolher a mais apropriada para sua necessidade.

Como abordado no primeiro post é necessário escolher algumas opções ao criar o grupo de proteção e utilizar a opção “Long-term”.

Backup Tape

A primeira opção Retention range indica qual o tempo de retenção ou expiração do backup. Esta opção é importante ao ser planejada pois se este tempo for alto indica o numero de fitas que precisam ser utilizadas, já que como abordado na parte II a fita só pode ser reutilizada quando este periodo terminar.

A opção Frequency of backup e Backup schedule obviamente indicam quando o backup será executado na janela de retenção.

Quantas fitas (tapes) são necessárias?

Utilizando o backup acima como exemplo, precisariamos de 6 fitas. O motivo é que o backup é diario realizado de segunda a sexta (sabado e domingo está como excluido) o que formaria um conjunto de 5 fitas. A 6ª fita é a de arquivamento, já que o rodizio das fitas só seria possivel ao completar uma semana.

Ou seja, sempre serão necessárias uma fita a mais do que o periodo indicado para ser possivel realizar o rodizio.

Utilizando o Co-location não diminuo o numero de fitas?

Sim e muito, principalmente se os grupos de proteção forem menores que 400/800GB da fita LTO-3, por exemplo, já que diversos backups poderão estar contidos em uma unica fita.

O problema do co-location é o fato do gerenciamento ser manual. No exemplo da pergunta anterior poderá existir uma rotina de backup onde o operador em um horário determinado irá trocar a fita.

Quanto o co-location está ligado é necessário ficar manualmente olhando o quanto da fita está livre para fazer a troca, alem do co-location acabar misturando backups de grupos de proteção diferentes na mesma fita, o que torna mais complexo o arquivamente em cofre ou outra forma persistente.

Exemplos com politica de renteção em cofre

Vamos fazer um exemplo de uma empresa com 3 grupos de proteção, o que é comum. Levaremos em conta que o arquivamento mensal será permanente:

  • Grupo 1 – File Server com backup diário (seg-sex), retenção semanal e arquivamento mensal
  • Grupo 2 – Exchange com backup diário (todos os dias), retenção semanal e arquivamento semanal/mensal
  • Grupo 3 – SQL Server com backup diário (todos os dias), retenção semanal e arquivamento semanal/mensal

Para o grupo 1 precisariamos anualmente de 12 fitas permanentes mais 6 rotativas:

  • 5 fitas para os backups diários
  • 1 fita para fechar o ciclo semanal
  • 12 fitas para os backups mensais que são o ultimo semanal do mês, que será arquivada

Como o grupo 2 e 3 são similares seriam necessárias anualmente 56 fitas permanentes e 7 rotativas que ao longo do

  • 7 fitas para os backups diários
  • A ultima fita de backup diário na semana será a fita semanal, portanto 4 fitas por mês que serão arquivadas
  • A fita de backup mensal é a última fita do semanal, que será será arquivada

Se o mesmo grupo 2 e 3 não exijam que o backup das semanas anteriores sejam guardados ao terminar o mensal teriamos a redução de 3 fitas ao mes o que somaria 12 fitas permanentes, 3 rotativas semanais e 7 rotativas diárias:

  • 7 fitas para os backups diários
  • A ultima fita de backup diário na semana será a fita semanal, portanto 4 fitas por mês que serão arquivadas
  • A fita de backup mensal é a última fita do semanal, que será será arquivada dispensando as 3 anteriores para rodizio

Conclusão

Espero ter esclarecido as principais dúvidas sobre backup em fitas com o DPM e fiquem a vontade para comentar ou enviar perguntas e sugestões.

 

Parte I – Criando grupos de proteção incluindo tapes Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I

Parte II – Gerenciando tapes http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-II.aspx

Posted: jul 21 2011, 04:42 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I

Uma duvida muito comum que me recebo é como utilizar tapes no DPM (System Center Data Protection Manager), já que os videos que publiquei no final de 2009 (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Serie-Technet-VideoCast-System-Center-Data-Protection-Manager.aspx) não abordei o assunto por estar utilizando VMs e não tinha um tape drive.

Obviamente que será necessário utilizar um modelo compativel (http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/dm/cc678583), e no meu caso estou com a Dell TL4000 que possui robo e dois drives.

Irei dividir em 3 posts, este primeiro em como utilizar o backup em fitas, o segundo sobre operação com as fitas e como gerenciar e o terceiro post sobre politicas de backup apropriadas.

Parte I – Utilizando backups em fita

No DPM temos o backup “short-term” que é realizado em disco e o backup “long-term” que é em fitas.

Para habilitar é necessário primeiro que o DPM reconheça a unidade, como mostrado na imagem abaixo:

Tape Drive

Note que no exemplo acima estamos tratando de um robo de fitas com capacidade para 23 LTOs 3 ou 4 no carrousel.

Após reconhecer a unidade no grupo de proteção já irá habilitar a opção de backups em fitas, como abaixo:

Tipos de Backup

Ao escolher que deseja fazer o backup “long-term” terá as próximas duas telas, a primeira abaixo mostra o periodo de retenção do backup em fita, sua frequencia e o agendamento do backup.

Backup Tape

Por fim, escolha em qual dos drives (quando multiplos) deseja que o backup seja feito e se deseja criptografar e comprimir, lembrando que não é possivel combinar os dois métodos:

Escolha do Tape

Finalizo aqui a parte 1 desta série e em breve publicarei a parte 2 e 3 atualizando este post com os seguintes.

Veja a parte II – Gerenciando fitas http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-II.aspx

Vaje a parte III – Criando sua politica de backup http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-III.aspx

Posted: jul 14 2011, 00:02 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login