MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando o Hyper-V Replica Parte I–Vantagens e Primeira Réplica

O segundo artigo sobre Hyper-V Replica abordando RPO e RTO esta disponivel em http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-o-Hyper-V-Replica-Boas-Praticas-para-RTO-e-RPO.aspx

Apesar de muito noticiado como novidade no Windows Server 2012, o Hyper-V Replica não está sendo tão utilizado pelos profissionais de TI como esperado. Muito provavelmente temos o desconhecimento e a restrição a ser uma nova tecnologia, o que é natural.

Porem, uma das formas hoje usadas para réplica de VMs e que no Hyper-V criam diversos problemas é a réplica de storage, ou seja, a replicação que ocorre entre os storages em casos de datacenter de redundância (DR).

A tabela abaixo mostra alguns motivos pelo qual Hyper-V Replica é melhor opção a réplica de storage:

Storage

Hyper-V Replica

Performance da Réplica

Performance da cópia usa algoritmos dedicados de compressão

Boa performance, só replica alterações no VHDX, Windows 2012 R2 oferece compressão
Consistência Assegura consistência na réplica

Replica baseada em NTFS, permitindo ativo/passivo e Live Migration

RPO

Permite a réplica em agendamentos regulares ou contínuos Permite agendar a primeira réplica, as atualizações são a cada 5 minutos no Windows 2012 RTM e 30 segundos, 5 minutos ou 15 minutos no Windows 2012 R2

RTO

Necessita que os discos sejam ativados e os hosts Hyper-V inicializados Imediatamente os hosts ativam as VMs no DR
Replica de Novas VMs É necessário criar manualmente no site DR Replica qualquer alteração no XML da VM

Admin Tools

Storage console

Console do Cluster/Hyper-V

Nivel de Especialização Conceitos de Storage geral e do fabricante

Hyper-V e Microsoft Cluster

Cancelamento da Réplica Permite cancelar réplica de uma LUN Permite cancelar a réplica apenas de uma VM ou até mesmo um VHDX
Inversão Necessário reconfigurar a réplica Permite a inversão em modo gráfico

Cluster Mode

Ativo/Passivo Ativo/Ativo
Ação de Recover Recriar/Reiniciar os algoritmos de réplica Menu de contexto para reiniciar ou inverter

O maior problema da réplica de storage para Hyper-V é que a LUN replicada no site DR está offline. Sendo assim, não dá para alterar ou mesmo ver no Hyper-V as VMs no site DR, uma vez que a LUN não está acessivel e só pode ficar no momento de uma virada de operação.

Já o Hyper-V Replica permite inverter as VMs sem qualquer passo adicional, incluindo a reversão (inverter primário com secundário). Porem, iremos falar disso em outro post. Vamos focar no momento da primeira réplica.

Existem duas formas de a primeira réplica ser realizada sem utilizar o link entre os sites do exemplo abaixo:

image

A primeira forma é fazer local a configuração do Hyper-V Replica e esperar o secundário ter todas as VMs prontas.

Este método tem a desvantagem da montagem do storage e servidores em dois momentos, o que pode encarecer o serviço e em muitos casos não haver espaço ou recursos de energia elétrica suficientes.

A outra forma é fazer isso por usar o próprio wizard do Hyper-V Replica escolhendo exportar a VM.

Para isso, ao configurar a réplica de uma VM escolha a opção "Send initial copy using external media” e defina um local para exportar os arquivos como abaixo:

image

O passo seguinte é importar a VM no host onde ela foi criada. Note que a VM é criada no final do wizard acima no host destino, mas sem os arquivos e sem ativar a réplica:

Imagem1

Escolha a localização criada pelo wizard e aguarde a importação:

Imagem3

Completado este item no servidor destino o status estará Warning e no servidor de origem Normal indicando que está ok.

Imagem4

O próximo passo é clicar no servidor de origem na VM e usar a opção Resume Replica para que ele inicie a cópia de sincronização.

Uma dica importante é que o Hyper-V Replica funciona criando um snapshot e enviando o arquivo de snapshot da origem para o destino, portanto não demore muito tempo para fazer a sincronização inicial pois poderá ter problemas de espaço e performance por conta do uso de um disco diferencial do snapshot.

Nos próximos posts iremos abordar melhores configurações e como montar um ambiente de Hyper-V Replica.

Posted: jan 18 2014, 11:39 by msincic | Comentários (3) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Scripts Google Analytics Carrega Virus no Fiirefox

Se você está recebendo a mensagem abaixo saiba que o problema são os scripts do Google Analytics em conjunto com o Firefox:

image

Na verdade é um virus apontando para o endereço de um zip (IP 81.4.120.101 Arquivo FlashInstall.zip), pois o Flash está atualizado e mais recente que o indicado na mensagem:

image

Após remover o código de script, o site volta a funcionar, como você pode ver agora:

image

Seguem os códigos que precisei remover do meu blog para a mensagem não reaparecer:

image

Outros sites com o mesmo problema:

image

image

image

Tenho o antivirus atualizado, não baixo programas ou outras coisas não oficiais no notebook afetado e não encontrei a causa raiz até o momento.

Posted: dez 04 2013, 14:08 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Outros | Segurança

Integrando Visualizações do Operations Manager 2012 no SharePoint 2013 com o Visio Services

Uma necessidade que muitos clientes solicitam é a possibilidade de integrar visualizações dinâmicas do System Center Operations Manager 2012 em TVs ou disponibilizar dados publicamente pelo SharePoint ao invés de utilizar o console.

Introdução

Este recurso é possivel por utilizar o Visio Services do SharePoint Enterprise 2013 integrado com o serviço de publicação de dados do SCOM, proporcionando uma visualização como abaixo com o site completo com 3 webparts, ou mesmo usando os Dashboards:

SNAG-0000

Nota: Apenas a primeira das webparts é dinâmica e online. As duas webparts de diagrama são apenas representações estáticas de um arquivo Visio gerado no console do SCOM.

Abaixo detalhes de uma webpart ampliada, onde temos os servidores desejados para a monitoração em tempo real:

SNAG-0001

Como este recurso é interativo, ao clicar com CTRL em um dos servidores, automaticamente será aberto o Operations Manager Web Console com o Healthy Check do servidor:

SNAG-0002

Mostrado o recurso e a sua integração em tempo real, vamos considerar como montar.

Configurando a Integração do Visio com o SCOM

O primeiro passo é baixar o pacote Microsoft Visio 2010 and SharePoint 2010 Extensions for System Center 2012 em http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=29268

No diretório Client será possivel instalar o conector no Visio que o permite ler dados do SCOM e gerar os Shapes no diagrama, estando disponivel em versão 32 e 64 bits:

SNAG-0015

Ao abrir um novo documento no Visio agora será possivel na barra de ferramentas ver a opção Operations Manager e clicando no botão Configure temos as opções para indicar o servidor Operations Manager

SNAG-0006

O primeiro dos itens que pode ser utilizado é o Add Status que inclui uma pequena tabela para indicar quando os dados foram atualizados, o que é muito util dentro do SharePoint:

SNAG-0007

Na sequencia podemos acrescentar os shapes desejados com o botão Insert Shapes, bastando selecionar a classe desejada e o objeto que será monitorado, como o exemplo abaixo:

SNAG-0009

Em alguns casos podemos utilizar shapes já existentes no Visio, por exemplo shapes de maquinas reais ou outros tipos de objeto da biblioteca existente. Isso é possivel utilizando o botão Link Shape e definir o objeto do SCOM que aquele shape representa:

SNAG-0010

Este processo também pode ser usado quando exportamos um Dashboard para Visio e depois vinculamos os objetos reais aos shapes no arquivo. Para isso pode ser usado o botão Reconcile Shapes onde o wizard listará todos os objetos e será mais rápido que o exemplo acima:

Reconciliate1

Selecione o tipo de atributo existente no desenho que será usado para mapear com os objetos do SCOM:

Reconciliate2

Por fim, o wizard irá mostrar os objetos que não foram encontrados correspondência e permitirá a ligação manual:

Reconciliate3

A partir deste momento já é possivel testar a integração do Visio com o SCOM clicando com o botão nos shapes e verificando o Healthy Explorer ou na lista External Data que aparece a cada objeto adicionado:

SNAG-0014

Configurando a Integração entre o SharePoint e o Visio

No mesmo pacote temos o diretório com o aplicativo que deve ser executado no SharePoint para integrar a webpart de Visio com o SCOM:

SNAG-0016

Após executar o setup abra o SharePoint Administration Portal e em Applications Management –> Manage Service Applications –> Visio Graphics Service –> Trusted Data Provider verifique se no Visio Service foi incluido o SCOM como fonte de dados:

SNAG-0017

SNAG-0018

SNAG-0019

SNAG-0020

Se a conexão acima não aparecer automaticamente, será necessário criar a entrada manual, por clicar em Add e digitando a linha acima de identificação do Assembly de conexão. Este passo está descrito no PDF do pacote de integração para intalação manual dos componentes de integração.

O passo seguinte é criar uma Document Library para colocar os arquivos Visio criados anteriormente. Esta pasta não necessita de qualquer dado ou configuração adicional, apenas fazendo o upload dos arquivos, como o exemplo abaixo:

SNAG-0005

Na sequencia edite umá página qualquer existente no SharePoint e adicione uma nova webpart Visio Web Access e defina nas propriedades qual será o arquivo mostrado na página. Veja também que é possivel configurar o tempo de atualização, o tamanho da webpart, aparência geral e outros:

SNAG-0004

Integrando o SharePoint com o SCOM

Os Dashboards do SCOM podem ser utilizado livremente no SharePoint, após instalar os componentes usando o DVD do SCOM. O primeiro passo é copiar a pasta Setup\xamd4\SharePoint do DVD do SCOM para o SharePoint:

ComponentSCOM

Abra o SharePoint Management Shell e execute primeiro o comando para permitir a execução do script e o script para instalação dos Assemblies:

Set-ExecutionPolicy Unrestricted

.\install-OperationsManager-DashboardViewer.ps1 solutionPath  “<<Local onde os arquivos foram copiados>>”

Quando perguntar o site, deixando em branco será instalado para todos os existentes.

Após a instalação entre em um site onde deseja utilizar a webpart e verifique em Site Settings –> Site Collection Features se o componente Operations Manager Dashboard Web Part está ativado, como o exemplo abaixo:

SharePointfeature

Agora já está disponivel, edite uma página do SharePoint e acrescente a webpart Operations Manager Dashboard:

SahrepointView1

Na sequencia defina o Dashboard que será mostrado utilizando o link do Operations Manager Web Console, como o exemplo abaixo:

SahrepointView2

Conclusão

Utilizando o pacote de integração podemos criar páginas no SharePoint dinâmicas permitindo a qualquer usuário com permissão em um site ou página acompanhar dados de monitoração do ambiente.

Posted: ago 14 2013, 19:15 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Monitoração de Servidores com o System Center Advisor

image

O System Center Advisor já era um produto conhecido a alguns anos, porem no inicio de Março foi anunciado que ele passou a ser gratuito para todos os clientes!

O que é o System Center Advisor?

O Advisor é similar ao System Center Operations Manager 2012 (SCOM), porem com uma série de regras baseadas em boas práticas.

Atualmente ele suporta Windows Server 2008, Windows Server 2012, SQL Server 2005, SQL Server 2008, SQL Server 2012, Exchange Server 2010, Lync 2010 e SharePont 2010.

As suas regras atualmente somam 249 itens (em 15/04/2013) e sempre sendo atualizadas e acrescentadas. É possivel escolher quais regras serão utilizadas, por produto ou feature especifica.

É importante ressaltar que o Advisor não foi criado para dar suporte a estações, o que é responsabilidade do Windows Intune.

Suas telas principais são o Dashboard que traz um resumo dos alertas por tipo de produto e servidor:

image

Detalhamento de cada um dos alertas, com dados do servidor e os itens com seus respectivos valores que levaram o SCA a identificar o alerta:

image

Por fim, é possivel ver o histórico de atualizaçoes de hardware e software por meio dos snapshots de configuração disponiveis, permitindo comparar os valores de uma data com outro, criando um CCM de servidores:

image

Como se Cadastrar e Configurar o System Center Advisor?

Para abrir uma conta no SCA é necessário apenas ter uma Microsoft Account (antigo Live ID/Passport) e entrar na home em https://www.systemcenteradvisor.com/Default.aspx sendo que o cadastro é simples e claro.

O passo seguinte é instalar os agentes, porem iremos falar disso no próximo tópico.

Após criar a conta já é possivel configurar os alertas desejados, que podem ser acessados pela console em Alerts –> Management Alert Roles mostrado nas imagens acima na tela de alertas e ver a imagem abaixo:

image

Note que é possivel selecionar as regras por tipo de produto, como a imagem acima, ou mesmo por alerta especifico, por exemplo, se o PowerShell está instalado ou não quando for verificado o sistema operacional:

image

Outro item de configuração importante de ser realizado é a criação de usuários e seus papeis no portal.

A imagem abaixo das configurações de segurança mostra como podemos acrescentar, editar ou deletar usuários, bem como indicar quais alertas cada usuário irá receber em seu email:

image

O SCA não permite selecionar quais itens cada usuário do portal poderá receber, uma vez que os papeis podem ser apenas de usuário (visualização) ou administrador. Para receber os alertas, selecione o checkbox abaixo:

image

Instalando os Agentes nos Servidores

Para instalar os agentes é necessário baixar o aplicativo e o certificado digital, que é utilizado no Gateway como forma de autenticação. O diagrama abaixo demonstra como é o processo de comunicação:

image

Para fazer o download do certificado e o agente clique em “Setting up System Advisor” na Dashboard principal e selecione os itens pelos botões de download:

image

É importante entender que o agente (binário) é um só para qualquer conta, o certificado que identifica o cliente/conta que está sendo monitorada e pode ser utilizado em vários servidores que irão ser gateway. Em casos de servidores standalone, ele deverá ser agente e gateway.

Esta opção de instalação é feita durante o setup do agente:

image

Se a instalação é gateway, será solicitado os dados de proxy (se houver) e a localização do arquivo do certificado. Se a instalação é de agente deverá ser colocado o nome do servidor que é o gateway. Obviamente o primeiro cliente a ser instalado deverá ser o gateway server.

Logs e Configurações

A configuração dos agentes/gateways podem ser feitas a qualquer momento por utilizar a ferramenta “System Center Advisor Configuration Wizard”, onde ele irá mostrar as configurações especificas para agente ou gateway, como as duas imagens abaixo demonstram:

image

image

Tambem é importante que se dê permissão aos agentes no gateway por usar o grupo local “Allowed Advisor Agents” e acrescentar os computadores que irão se comunicar com ele:

image

Para verificar os logs, deve ser utilizado no Event Viewer o log “Operations Manager” ou o diretório Program Files\System Center Advisor\<AgentData ou GatewayData>\Logs.

Coexistencia em Ambientes com SCOM

O agente do SCA é o mesmo utilizado pelo SCOM, portanto os dois sistemas de monitoração podem coexistir, sendo que uma mesma maquina pode se reportar aos dois sistemas, que são identificados pelo Management Group, que no caso do SCOM é definido na criação do Management Server e no caso do Advisor ao criar a conta no serviço.

Como o agente do Operations Manager já é desenhado para permitir a monitoração por vários servidores SCOM em organizações diferentes, isso não é problema ou impeditivo para ambientes em que se deseje usar os dois sistemas de monitoração.

Alterar Celular no Outlook 2007, 2010 e 2013 (nono digito)

Eu tenho um programinha que montei quando houve a necessidade de alterar os DDDs de 3 para 2 digitos (011 para 11).

Agora alterei para acrescentar o nono digito no campo “Mobile” do Outlook.  Alem disso, o programa altera os contatos de Sobrenome, Nome para Nome Sobrenome.

Para quem sincroniza dados com celular, é uma mão na roda!

31/07/2012: Resolvido a duplicação do digito "9" em caso de multipla execução e agora verifica se o DDD é 11

http://sdrv.ms/LZ3opT

Posted: jul 30 2012, 15:15 by msincic | Comentários (15) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Outros
Login